www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO
Variedades


NOTÍCIAS
publicadas em:

------------------------
2017
------------------------
2016
------------------------
2015
------------------------
2014
------------------------
2013
------------------------
2012
------------------------
2011
------------------------
2010
------------------------
2009
------------------------
2008
------------------------
2007
------------------------
2006
------------------------
2005
------------------------


APOIOS E SIMPATIAS
Clique nas imagens e saiba mais sobre cada um deles



-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------



-----------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------


-----------------------------------------------------------------

/Notícias do Bairro

13/06/2014


Fotos: Alexandre Macieira

Miraflores Rio comemora 40 anos

Alunos, ex-alunos e pais estiveram presentes no aniversário da escola bilíngue


Em 1975, muito antes de o meio ambiente entrar na pauta política e da mídia como preocupação global, o tema já integrava o dia a dia dos alunos no Centro Educacional Miraflores, que completou 40 anos dia 2 de junho. E o pioneirismo não para aqui. Quando o uso de tecnologias em sala de aula era apenas um desejo inspirado por experiências no exterior, a escola já construía as bases do que logo se transformou em um amplo projeto de informática educacional e robótica. Já o bilinguismo veio em 1996, seguido do reconhecimento da qualidade do ensino do idioma inglês pela Secretaria Municipal de Educação (SME) e pela tradicional universidade de Cambridge, no Reino Unido.

"A proposta pedagógica do Miraflores é baseada nos conceitos do Construtivismo, de Jean Piaget; da Filosofia para Crianças, de Mathew Lipman; na Aquisição da Segunda Língua, de Stephen Krasch e no desenvolvimento das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner. Essas ciências são usadas para a ampliação do conhecimento, da liberdade do pensamento infantil, da conquista da autonomia e da formação da cidadania das crianças", explica a fundadora e diretora pedagógica da escola, Léa Rocha Lima.

CÁPSULA DO TEMPO
Resgate de registros da década passada reúne ex-alunos e seus pais


Em 2005, quando completou 30 anos, alunos e professores do Miraflores criaram o projeto "10 anos para o amanhã". Nele, registros gráficos e outros materiais que retratam a sociedade da época foram enterrados em uma cápsula que foi aberta no dia 2 de junho.

Bernardo Millen e Arthur Mota, ex-alunos do Miraflores, fizeram parte da turma que enterrou a cápsula há dez anos e não conseguiram disfarçar a empolgação quando ela foi resgatada. "A gente não lembrava nada da cápsula. Nem o lugar onde ela estava. Foi legal relembrar dessas coisas, das pessoas e da escola", disse Arthur. Bernardo também se surpreendeu. "Colocamos notas de dinheiro, a Constituição da época, os jornais antigos, até o Jornal do Brasil que não tem mais a versão impressa e desenhos que a gente fez sobre como seria a nossa vida dez anos depois".

Os meninos, hoje com 14 anos, concordam em mais um quesito: a importância do Miraflores em suas vidas acadêmicas e pessoais. Eles estudaram juntos desde o maternal até o quinto ano. Atualmente, Bernardo estuda no Santo Agostinho e Arthur, no São Vicente. "O Miraflores tem um nível muito elevado de estudo que me ajudou quando eu entrei no São Vicente. Eu não tive dificuldade de acompanhar o ensino de lá", Arthur lembra. Bernardo, que passou em segundo lugar na prova para o Santo Agostinho - sem curso preparatório -, fala dos amigos: "Nós estudamos aqui até os 11 anos e ainda somos próximos da nossa turma. É uma amizade que vamos levar para a vida toda".

A mãe de Bernardo, Erika Millen, ressalta que a amizade não ficou só entre os estudantes. "O Miraflores é a extensão da nossa casa. A gente fez uma família aqui. Na época, criamos um grupo, que se chama Mirapais. A gente tem marca, camiseta, faz evento uma vez no ano e reúne todo mundo, mesmo que as crianças já estejam todas em colégios diferentes. Tem professora que viaja com a gente até hoje".

Erika diz que apostou no Miraflores mesmo quando, após a classe de alfabetização, surgiu nos pais a dúvida entre continuar ali ou transferir os filhos para outra escola. "Muitos ficaram com medo de as crianças não conseguirem vagas em colégios maiores depois do quinto ano, mas eu decidi deixar o Bernardo aqui por causa da proposta educativa do Miraflores. Eles trabalham a consciência ecológica, a educação alimentar e ajudam a criança a ser disciplinada, sem falar na qualidade do ensino regular, o que não tem preço. Valeu muito a pena. Os pais que retiraram os filhos relatavam que se pudessem voltar atrás não teriam saído do Miraflores".

Reconhecimento internacional

Das atividades no berçário até o Ensino Fundamental, a língua inglesa é inserida na rotina do aluno. A metodologia de ensino desse segundo idioma é própria e o conhecimento bilíngue é construído em situações do dia a dia, estimulando a fala, a escrita, a audição e, principalmente, o pensamento em inglês. No quinto ano, as atividades incluem até visita aos Estados Unidos, quando os alunos interagem com estudantes de uma escola local, vão à NASA e à Disney.

"Fazemos com que o idioma estrangeiro seja parte da vida da criança, por meio de atividades interativas, diversificadas e dinâmicas, que despertam o interesse e a vontade de aprender", explica Renata Leal, coordenadora de Inglês das unidades Barra e Laranjeiras.

O objetivo da viagem é proporcionar a vivência do segundo idioma em um ambiente desafiador, repleto de novas informações. "São dias em que as crianças também exercitam a independência e a responsabilidade", conta Luiz Rocha Lima, diretor administrativo e coordenador da excursão.

O resultado de anos de dedicação não poderia ser melhor. Em 2013, ao comemorar 100 anos de avaliação das habilidades linguísticas mundo afora, a Universidade de Cambridge contemplou o Centro Educacional Miraflores com o status de "Preparation Center", concedido às instituições cujos alunos alcançam excelentes resultados no exame de proficiência da língua inglesa aplicado pela própria universidade.

Da robótica à compensação de carbono

Desde o berçário, os alunos são inseridos em um universo que contempla softwares educacionais apropriados para cada faixa etária, robótica, tablets e smart boards (quadros inteligentes). "Orientados, eles exploram os recursos, ampliam os conhecimentos de matemática, física, lógica e também de outras disciplinas", comenta Silene de Farias Cordeiro, coordenadora de Tecnologia Educacional.

Uma educação pautada pela visão de futuro, é claro, não poderia deixar de lado o elemento mais fundamental para o progresso: o meio ambiente. Entre os projetos de conscientização desenvolvidos está o Eu Planto, no qual, anualmente, alunos do segundo ano plantam entre 100 e 200 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica para neutralizar o CO2 produzido pelas atividades da instituição. O cálculo inclui, entre outros aspectos, os papéis usados diariamente, a energia elétrica e até o combustível gasto pelo transporte escolar . Ao todo, a escola já plantou cerca de 1.900 mudas. Considerando a perda de até 20%, aproximadamente 1.600 estão em desenvolvimento, o que equivale a 1 hectare de floresta.

Além disso, em apoio ao programa "Adoção de Áreas Verdes" da Fundação Parques e Jardins, o Centro Educacional Miraflores é responsável desde 1998 pela manutenção da Bica da Rainha, no Cosme Velho. O monumento foi construído no século XIX, a pedido da rainha Maria I, e tombado como patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1938.

"O Miraflores tem muito orgulho em adotar este monumento federal, que destaca a importância histórica do Rio de Janeiro como sede do império", explica Regina Lúcia Rocha Lima, vice-diretora da unidade Laranjeiras.

Reconhecimentos

1997 - Passa a integrar o Programa de Escolas Associadas à UNESCO (PEA).
1998 - Torna-se a única Creche e Pré-Escola do Estado do Rio de Janeiro e a primeira Creche do Brasil a receber Certificado ISO 9002. A unidade avaliada foi a de Laranjeiras. Este certificado é concedido, único e exclusivamente, àquelas empresas que possuem excelência de qualidade em todas as etapas de seus serviços.
2002 - Ganha o Prêmio Melhores do Ano, do Projeto Escola TOMRA Latasa, devido ao recolhimento de latas de alumínio e garrafas Pet.
2005 - Recebe o Prêmio Qualidade Rio, categoria Bronze, pela aplicação de critérios de excelência da gestão da organização e seu ótimo serviço prestado. A unidade avaliada foi a da Barra.
2009 - É reconhecida oficialmente pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro como a primeira escola bilíngue genuinamente brasileira.
2014 - Recebe da Universidade de Cambridge o certificado de "Preparation Center".







PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados