www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO

HOME Notícias semanais

CULTURA E TURISMO

ENDEREÇOS NO BAIRRO
Atividades físicas
Bares e Restaurantes
Cafés, Lanches e Sucos
Comércio e Serviços
Estabelecim/ de Ensino
Hospitais e Clínicas

FESTAS E EVENTOS

MATÉRIAS E NOTÍCIAS

MURAL DO BAIRRO

TRABALHOS SOCIAIS E
ASSOCIAÇÕES


UTILIDADE PÚBLICA

VARIEDADES
Anuncie no Bairro
Contato do Bairro
Blog do Bairro
Detalhes do Bairro
Fotos do Bairro
Informativo do Bairro
Twitter do Bairro



Capa
Onde encontrar
Expediente


Sob os arcos do MAM
À ditadura militar não interessavam as críticas inerentes aos textos e/ou interpretações teatrais...
Por Gilson Nazareth




Laranjeiras (bairro de todos)
No concurso Laranjeiras em Prosa e Verso, houve, por regulamento, dois primeiros lugares na poesia.


Fórum Mundial de Educação

Por Glória Souza, socióloga e Vice-Presidente da Associação de Moradores e Amigos de Laranjeiras

O Estado do Rio de Janeiro, mais precisamente Nova Iguaçu reuniu 20.000 pessoas de várias partes do mundo, para discutir melhorias para a Educação no “Fórum Mundial de Educação.” De 23 a 26 de março de 2006, Nova Iguaçu se transformou na Capital Mundial da Educação,quando os participantes puderam optar em assistir às mais diversas atividades: Conferências com a participação de palestrantes de vários países, apresentação de pôsteres, atividades autogestionadas (como Oficinas, Seminários) e diversas apresentações culturais. O presidente do Comitê Internacional, Pablo Gentili, disse que a escolha de Nova Iguaçu para sediar o evento foi devido à prioridade dada pelo prefeito Lindberg Farias, à construção de uma escola pública de qualidade. O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que é uma oportunidade para se repensar o processo da Educação. Todos que se reuniram na Baixada Fluminense no Fórum demonstraram que são muitos os cidadãos de todo o mundo que buscam a construção de uma plataforma Mundial que priorize o Direito á Educação, a defesa da Educação Pública de qualidade, como direito social inalienável e que não admite que a Educação seja tratada como mercadoria. Segundo Paulo Freire “ A Educação por si só não produz transformações na sociedade, porém estas transformações não são possíveis sem a participação da educação, por sua finalidade política e cultural e por seu papel estratégico na construção de um futuro melhor.” O Estado tem um papel fundamental nisso, e não pode terceirizar essa função. Nova Iguaçu quer implementar uma “Educação Cidadã para uma cidade Educadora”.

Os eixos temáticos: Educação, Cultura e Diversidade; Ética e Cidadania em Tempos de Exclusão; Estado e Sociedade na Construção de Políticas Públicas foram debatidos num espaço democrático e pluralista, aberto à participação de todos os interessados em tornar realidade o sonho de uma educação de qualidade, inclusive e promotora da cultura da Paz e da Sustentabilidade, com vistas a um mundo melhor.

FÓRUM INFANTO-JUVENIL

Mereceu destaque o Fórum Infanto-Juvenil, que ocorreu no Patronato São Vicente. O Forinho foi coordenado por 46 crianças e adolescentes, escolhidos pelos colegas durante a Bienal do Livro, realizada em Nova Iguaçu, que contou com a participação do prefeito Lindberg Farias. Segundo ele “O futuro não existirá se não investirmos em educação no presente”. Houve uma grande participação de jovens e crianças nos debates do Forinho, nas atividades Culturais como Shows, e Oficinas de “Ciranda, Maracatu e Coco”, “Teatro Pedagógico”, “Jogos tradicionais na Educação”, “Ecologia e Educação Ambiental”, “Painel Planetário para a construção Coletiva da Carta do Fórum Mundial de Educação Infanto Juvenil” e até um “Desfile de roupas Artesanais e Recicladas” feitas por jovens e senhoras dos Comitês da Ação da Cidadania das comunidades da Cidade de Deus e de Laranjeiras. As modelos foram crianças e jovens dessas comunidades. A atividade visa valorizar à Educação, o artesanato, à cultura e ao trabalho dos jovens de comunidades.

Na Vila Olímpica, aconteceram as Feiras de “Educação e Cultura” e a Feira da “Economia Solidária” organizada pelo coordenador do programa de Economia Solidária durante o FME, João Luis da Silva, onde vários empreendimentos populares mostraram uma grande variedade de produtos artesanais e reciclados. Os prefeitos de: Nova Iguaçu, Lindberg Farias, - de Mesquita, Artur Messias - de Nilópolis, Farid Abrão e de Queimados, Rogério do Salão colaboraram e incentivaram a população a participar. O Fórum foi um grande sucesso e no último dia foi anunciado o lançamento do próximo FME em Buenos Aires na Argentina.




PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados



Jornal da AMAL
ano 26 - nº 211
Mar-Abr/06