www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO

HOME Notícias semanais

CULTURA E TURISMO

ENDEREÇOS NO BAIRRO
Atividades físicas
Bares e Restaurantes
Cafés, Lanches e Sucos
Comércio e Serviços
Estabelecim/ de Ensino
Hospitais e Clínicas

FESTAS E EVENTOS

MATÉRIAS E NOTÍCIAS

MURAL DO BAIRRO

TRABALHOS SOCIAIS E
ASSOCIAÇÕES


UTILIDADE PÚBLICA

VARIEDADES
Anuncie no Bairro
Contato do Bairro
Blog do Bairro
Detalhes do Bairro
Fotos do Bairro
Informativo do Bairro
Twitter do Bairro



AMAL

Capa da Folha
Onde encontrar
Expediente



MACRO E MICRO

Gilson Nazareth
Mestre em Educação IESAE - FGV
Doutor em Comunicação e Cultura ECO - UFRJ


Desligue o aparelho auditivo
Aposente seus óculos para perto.
As tarifas não permite a comunicação contínua ao telefone e nem mesmo pelo correio.
...



A promoção que pode sair cara

Inaugurada em julho dentro da Lojas Americanas da Rua das Laranjeiras, a BlockBuster oferece aos clientes uma promoção que pode sair cara demais para os consumidores e para o comércio local


Inaugurada em julho na Lojas Americanas da Rua das Laranjeiras, 49/51, a locadora BlockBuster se tornou mais uma opção de lazer para os moradores do bairro. E, junto com ela, uma promoção que parece, à primeira vista, ótima para os consumidores, mas que vem sendo contestada por comerciantes de outras videolocadoras da região.

A loja oferece aos seus sócios títulos a R$3,50 às segundas, terças e quartas-feiras por um período de 48 horas. Mas a reportagem da Folha da Laranjeira decidiu investigar o impacto deste tipo de promoção sobre locadoras menores. A partir daí, fizeram-se necessárias as seguintes perguntas: por quanto tempo a promoção será mantida? Será que, após abocanhar boa parte do público de outras locadoras, os preços da rede não subirão de forma exorbitante? Enquanto isso, lojistas e comerciantes ligados ao ramo de locação de DVDs do bairro discutem maneiras de sobreviver diante da concorrência esmagadora de uma grande rede como a BlockBuster.

A reportagem conversou com representantes de duas conhecidas locadoras do bairro e pediu suas opiniões em relação às dificuldades trazidas por este tipo de promoção. A ToonTown Vídeo é a locadora que mais vem sofrendo com a nova concorrente. Localizada a poucos metros da Blockbuster, no número 21 da Rua das Laranjeiras, a tradicional loja completará 18 anos em março próximo. E se há muitas razões para celebrar, a promoção praticada pela rede norte-americana certamente deu um tom amargo às comemorações.

– Essa promoção da BlockBuster afetou diretamente a ToonTown – afirma Giovanni Perrotta, sócio da locadora.

Giovanni e Cristina Perrotta, também sócia da loja, citam as inúmeras dificuldades para se manter uma locadora.

– Os preços de cada título são muito caros e os clientes não têm noção disso. Há títulos que custam mais de 90 reais cada e nós compramos, em média, quatro cópias de cada título – diz Cristina, que vai além:

– Eles (BlockBuster) deviam ser impedidos de praticar essa política de mercado e essas promoções.

Negociação milionária

Em janeiro deste ano, o grupo Lojas Americanas anunciou a compra da BWU Comércio e Entretenimento, empresa que controlava as atividades da BlockBuster no Brasil, em uma transação que envolveu mais de 185 milhões de reais. A Americanas passou a explorar a marca BlockBuster para aluguel e venda de DVDs e games, dando ênfase ao encaixe da locadora nas lojas Americanas Express, estabelecimentos de menor porte do grupo que vêm se proliferando pelo Rio de Janeiro.

E esta foi, para os comerciantes da ToonTown, uma jogada perfeita para atrair ainda mais consumidores para a famosa rede popular:

– A grande intenção por trás desta transação foi chamar clientes para a Americanas. Afinal, dificilmente uma pessoa entra na BlockBuster e deixa a loja sem acabar comprando nada na Americanas – destaca Giovanni.

Mas, apesar da fusão, é clara a diferença entre os públicos da antiga BlockBuster e da rede Lojas Americanas. Enquanto a locadora se caracterizava por atingir clientes de classes A e B, a rede de varejo sempre esteve ligada às camadas mais populares. Procurada para falar sobre o possível choque entre os públicos das duas lojas e sobre a promoção praticada pela locadora, a assessoria de imprensa do grupo Americanas/Blockbuster informou que eles não se pronunciam sobre estratégias de mercado ou sobre números envolvendo a locadora.

Atendimento personalizado

Mas se as promoções da Blockbuster causam preocupação aos comerciantes de pequenas locadoras, o grande trunfo está, segundo os próprios, nos serviços diferenciados oferecidos por elas, baseados em uma ligação muito mais direta com os clientes.

– Sinceramente, a Moviola não sofre com o impacto da BlockBuster, até porque somos muito distantes. Apesar de estarmos na mesma rua, somos localizados depois do viaduto e temos um público diferente do da BlockBuster – afirma Rod Britto, gerente da Moviola.

A locadora, que também abriga um café, já tem três anos no bairro em que vem se tornando referência, principalmente pelo fato de ser a única que funciona até meia-noite às sextas, aos sábados e nas vésperas de feriados.

– Nós também criamos nossos pacotes diferenciados e, assim, conseguimos sobreviver, com muito esforço, dentro deste mercado. Mas não escutamos de nossos clientes comentários sobre promoções da BlockBuster ou algo do tipo, pois nossos públicos são muito diferentes – diz Rod.

Mesmo diretamente afetados pela promoção da concorrente, o proprietário da ToonTown também afirma que sua locadora possui peculiaridades que distinguem seu público daquele que freqüenta a gigante:

– Somos uma locadora diferenciada. Temos diversos títulos de acervo e, por isso, contamos com uma clientela fixa realmente interessada em cinema – diz Giovanni.

E este público, amante do cinema e menos afeito aos blockbusters (que significam, na livre tradução para o português, filmes arrasa-quarteirão), costuma ser mais fiel às locadoras de bairro. Em Laranjeiras não é diferente, sobretudo por sua acentuada vertente cultural.

A assessoria de imprensa do grupo Americanas/Blockbuster também não informou até quando dura a promoção de R$3,50, mas afirmou que esta é uma prática nacional, não apenas restrita à loja da Rua das Laranjeiras. Aos consumidores do bairro só resta torcer para que a tal promoção que, a princípio, parece muito atraente não atrapalhe tanto a concorrência local a ponto de se tornar um monopólio e sair cara demais no futuro.

-----------------------------------------------------------------------
Legenda: Na promoção, o cliente paga R$ 3,50 e fica dois dias com um filme lançamento recente




PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados



Jornal da AMAL
ano 27 - nº 222
novembro/2007