www.BairrodasLaranjeiras.com.br
ANUNCIE AQUI  |  INFORMATIVO  |  CONTATO

HOME Notícias semanais

CULTURA E TURISMO

ENDEREÇOS NO BAIRRO
Atividades físicas
Bares e Restaurantes
Cafés, Lanches e Sucos
Comércio e Serviços
Estabelecim/ de Ensino
Hospitais e Clínicas

FESTAS E EVENTOS

MATÉRIAS E NOTÍCIAS

MURAL DO BAIRRO

TRABALHOS SOCIAIS E
ASSOCIAÇÕES


UTILIDADE PÚBLICA

VARIEDADES
Anuncie no Bairro
Contato do Bairro
Blog do Bairro
Detalhes do Bairro
Fotos do Bairro
Informativo do Bairro
Twitter do Bairro



Capa
Onde encontrar
Expediente



MACRO E MICRO

Gilson Nazareth
Mestre em Educação IESAE - FGV
Doutor em Comunicação e Cultura ECO - UFRJ


PORTAS FECHADAS
Nesta república de escândalos, em que chafurda o nosso país, diariamente, novas denúncias de corrupção e/ou de novos crimes de lesa-pátria abafam o clamor contra os ilícitos denunciados na véspera...




PALÁCIO GUANABARA

Prof. Milton de Mendonça Teixeira

Construído de 1853 a 63 pelo negociante português José Machado Coelho para sua residência, e comprado em 1865 pela Assembléia por menos de 300 contos como dote de casamento da Princesa Isabel, filha de D. Pedro II, com Luís Felipe Gastão de Orleáns, Conde D‘Eu. Foi reformado em 1865 pelo arquiteto José Maria Jacinto Rebêlo, quando ganhou fachada em estilo Neoclássico, que foi modificada em 1908. Ficaram famosos os bailes ali oferecidos à sociedade imperial. No Salão Nobre, ela discutiu em 1888 a Lei Áurea com seus conselheiros. Nele pela primeira vez no Brasil se ouviu em 1889 o som de um Fonógrafo de Édison.

O Palácio, rebatizado na República para Guanabara, foi remodelado em 1908 pelo arquiteto Marechal Francisco Marcelino de Souza Aguiar para hospedar o Rei de Portugal D. Carlos I. Em vez disso, foi, a partir de 1910 Residência Presidencial, tendo nele morado desde o Mal. Hermes da Fonseca (1910/14) ao Mal. Eurico Gaspar Dutra (1946/50). Hospedou reis, presidentes, prefeitos e desde 1960 é Sede do Governo Estadual.

No Guanabara ocorreu o episódio final da Revolução de 1930. Apesar de sua grande coragem pessoal, o Presidente Washington Luís (1926/30) rendeu-se a uma junta militar a 24 de outubro de 1930 no dito Palácio, onde se acantonara, sendo substituído por esta junta militar que uma semana depois entregaria o poder ao Presidente Getúlio Vargas (1930/45).

Os jardins, em estilo Renascença Francesa, foram concebidos em 1908 pelo paisagista francês Paul Villon. Ao centro do mesmo, existe a enorme fonte de Netuno, em bronze patinado, fundida na França.

A Capela de Santa Terezinha, em estilo neocolonial, foi construída no Jardim do Palácio em 1946 pelos arquitetos Alcides Cotia e B. M. Tinoco para atender a uma devoção pessoal de Da. Carmela Dutra (Da. Santinha), esposa do então Presidente Marechal Eurico Gaspar Dutra (1946/1950). Foi erguida com verbas de sobras da campanha presidencial. Nela são realizadas as principais cerimônias religiosas do Palácio, bem como muitos casamentos elegantes.

O Salão Nobre, reformado em 1908, foi mobiliado em 1920 com peças estilos Luís XIV e XVI, para a visita do Rei Alberto da Bélgica. Neles sentaram-se, dentre outros, o Pres. Roosevelt, o astronauta Yuri Gagárin e o Papa João Paulo II.
O Salão Verde, foi construído por Getúlio Vargas e usado como Salão de Estar. Antes era o Gabinete de Washington Luís. Atualmente tem servido como Gabinete do Governador/Secretariado. Nele Vargas informou a família em outubro de 1945 que deixara o poder.




PATROCINADORES
Clique e saiba mais sobre eles












REDES SOCIAIS








FOTOS DO BAIRRO



Clique na foto...





© 2005 - 2019 Isabel Vidal
Todos os direitos reservados



Jornal da AMAL
ano 27 - nº 215
janeiro/07